Contato

foxyform

SRA

SRA
Reparo em pintura

sexta-feira, 28 de março de 2014

MANETE DE ACIONAMENTO DA TOMADA DE FORÇA CAÇAMBA 8002600009





R$417,60


Essa peça (manete) evita acidentes provocados por acionamentos involuntários da cabamba.

NORMA BRASILEIRA

ABNT NBR 16141:2013

Implementos rodoviários - Sistema de travamento e levantamento
da caçamba basculante - Requisitos

1 Escopo

Esta Norma estabelece os requisitos mínimos de segurança do sistema hidráulico utilizado'
em implementos rodoviários do tipo basculante objetivando evitar falha operacional e falha hidráulica.

2 Referências normativas                        
Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para referência
datada, aplica-se somente a edição citada. Para referência não datada, aplica-se a edição mais recente
do referido documento (incluindo emendas)

NR 15, Diretrizes e critérios para caracterização e controle de riscos à saúde devido à exposição
a agentes nocivos.

ABNT NBR 9762, Veículo rodoviário de carga - Terminologia

ABNT NBR 11412, Implementos rodoviários - Veículos rebocados - Terminologia

3 Termos e definições

Para os efeitos deste documento, aplicam-se os termos e definições das ABNT NBR 9762 e
ABNT NBR 11412, e os seguintes.

aviso de segurança adesivo com informação objetiva sobre a operação e os dispositivos de segurança, contendo
no mínimo:

* operação detalhada/forma de acionamento

advertência para que sempre seja desligada a tomada de força após a operação de basculamento ê advertência para verificar se a caixa de carga está na posição de inicial antes de movimentar
o veículo no rodapé do adesivo, a seguinte frase: "Deve ser fixado no parabrisa"

3.2
basculamento mecanismo de manipular vertical ou lateralmente a caixa de carga, visando a carga ou descaga dos produtos transportados

3.3
basculante compartimento funcional constituído de" compartimento aberto para o transporte de cargas com sistema de basculamento no sentido lateral ou traseiro para o rápido escoamento © ABNT 2013 - Todos os direitos reservados

ABNT NBR 16141:2013

caixa de carga compartimento onde a carga é armazenada para o transporte campo de visão plano imaginário localizado na região do painel do veículo, conforme Figuras 1 e 2

dispositivo de segurança primário dispositivo que impede o acionamento da tomada de força de forma involuntária e de modo que, para o acionamento, sejam necessários dois comandos de acionamentos ou um comando de dois estágios

EXEMPLO puxa e gira, aperta e levanta
dispositivo de segurança secundário

Aviso visual e sonoro, com intuito de alertar o operador sobre o acionamento da tomada de força,
sendo que o aviso visual é colocado na altura do painel e no campo visual do operador dispositivo de segurança terciário dispositivo eletrônico de controle do acionamento da tomada de força que objetiva garantir que o caminhão não passe 10 km/h com a tomada de força ligada NOTA. É permitido o acionamento da tomada de força com velocidade superior a 10 km/h, desde que o motorista esteja ciente.

falha hidráulica

movimentar a caçamba sem o consentimento do operador

3.10

falha operacional

acionamento acidental ou involuntário, distração do operador

3.11

posição inicial

quando a caixa de carga está totalmente abaixada sobre o chassi

3.12

posição neutra posição que proporciona a circulação do fluido hidráulico entre a bomba e o reservatório hidráulico,
sem que, nessa posição, a caixa de çarga se movimente

3.13

posição de retorno ou posição de descida direcionamento do fluxo de fluido hidráulico para o reservatório a partir do cilindro, proporcionando a descida da caixa de carga "

NOTA Nessa posição a tomada de força deve estar desligada.

3.14

posição de subida direcionamento do fluxo de fluido hidráulico para o cilindro a partir da bomba, proporcionando a subida
da caixa de carga
3.15

sistema de segurança tipo A

sistema sem auxílio de monitoramento eletrônico

3.16

sistema de segurança tipo B

sistema dotado de monitoramento eletrônico

3.17

tomada de força

componente usado para transferir força mecânica do motor do caminhão à bomba hidráulica

4 Requisitos de segurança

4.1 Para os veículos automotores dotados de basculante ou que operem semirreboques tipo bascu­
lante, o sistema hidráulico deve utilizar o sistema de segurança tipo A ou tipo B.

NOTA Caminhão-trator não destinado a operação de basculante, sem sistema hidráulico, não necessita

dos sistemas de segurança para movimentar ou transitar o semirreboque tipo basculante.

4.2 O sistema hidráulico deve ser dotado de retorno de óleo para o reservatório, de forma a não
permitir que a caixa de carga suba quando o comando estiver na posição retorno ou neutro, com
a tomada de força acionada, independendo da rotação do motor do caminhão.

4.3 O manual de operação do sistema de basculamento deve ser obrigatoriamente fornecido junto
com o implemento e deve conter o funcionamento dos sistemas de segurança.

4.4 O aviso de segurança deve ser fixado no parabrisa.

4.5 O sistema de segurança destinado a implementos que não possuam sistema eletrônico de
controle é o tipo A. Os implementos desse tipo devem possuir os sistemas de segurança primário
e secundário.

4.6 O sistema de segurança destinado a implementos que possuam dispositivo eletrônico de
controle do acionamento da tomada de força é o tipo B. Os implementos desse tipo devem possuir
os sistemas de segurança primário e terciário.

5 Ensaio

5.1 Procedimentos gerais

5.1.1 O primeiro ensaio deve ser realizado pelo fabricante do basculante, no caso de basculante
sobre chassi, ~u'pelo instalador do conjunto hidráulico, no caso de caminhão-trator.

5.1.2 Os ensaios em caminhão-trator devem ser realizados com um semirreboque tipo basculante
acoplado. O semirreboque pode ser substituído por uma bancada de ensaio que simule o semirreboque.

5.1.3 Os demais ensaios devem ser executados com periodicidade de um ano em implementos tipo
basculante em uso.

5.1.4 Os implementos devem ser ensaiados de acordo com o tipo do sistema de segurança para
o qual foi projetado, tipo A ou tipo B.

5.1.5 Verificar se o acionamento da tomada de força foi feito através de dois estágios ou dois" "

comandos.

5.1.5.1 Com a caixa de carga na posição inicial e a tomada de força ligada, posicionar o comando
em posição neutra e manter o motor ~ % da rotação máxima por 10 s. É considerado aprovado .r ,
o implemento que não movimentar a caixa de carga. O ensaio deve ser realizado duas vezes.

5.1.5.2 Com a caixa de carga na posição inicial e a tomada de força ligada, posicionar o comando
em posição de descida e manter o motor a 2 000 RPM por 10 s. É considerado aprovado o implemento
que não movimentar a caixa de carga. O ensaio deve ser realizado duas vezes.

5.1.5.3 Verificar se o aviso visual está no campo de visão do motorista e se o aviso sonoro está

posicionado no interior da cabine. -

5.2 Procedimentos específicos para implementos dotados de sistema de segurança.
do tipo A

5.2.1 Verificar a existência da lâmpada do aviso visual, a qual deve permanecer acesa enquanto
a tomada de força estiver acionada. A intensidade do aviso visual deve ser equivalente à intensidade
dos avisos de advertência do veículo.

5.2.2 Verificar a existência do aviso son01J2:.. Enquanto a tomada de força estiver acionada, o aviso
sonoro deve estar ligado e de acordo com a NR 15.

5.3 Procedimentos específicos para implementos dotados de sistema de segurança
do tipo B

(Com a tomada de força ligada, movimentar o veículo, procurando atingir velocidades acima de)
10 kmlh. É aprovado o veículo que desacionar a tomada de força ou limitar a velocidade em 10 km/h.

Anexo A
(informativo)

Campo de visão

Painel

Figura A.1 - Vista frontal do campo de visão

Região - A

Figura A.2 - Vista lateral do campo de visão


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação e opinião é muito importante para nós. Muito Obrigado e volte sempre.

Caso queira entrar em contato:
21-27344492 21-27349459 21-78459999 21-98896047(vivo direto) 23*45281
marcos@barnato.com.br